Gilberto Gil permite Counter Strike no Brasil

O ministro da Cultura, Gilberto Gil, disse nesta segunda-feira (11) que os jogadores de Counter Strike devem protestar contra a proibição dos jogos. Momentos depois de participar da cerimônia de abertura da Campus Party, Gil foi questionado pelos “campuseiros” sobre o assunto.

“Vocês é que precisam reclamar. A Justiça se acha no direito de proibir…”. Quando um dos jovens pediu que Gil intercedesse pelos “gamers”, respondeu: “Eu não! Não sou usuário.”

Em entrevista após a abertura do evento, Gil reforçou que os interessados devem protestar sobre o assunto. “A proibição veio de um juiz que considerou que a proibição era válida. Ele tem um papel social que permite isso. Cabe à sociedade protestar, caso considere que a decisão não é válida”.

Segundo ele, o juiz Carlos Alberto Simões de Tomaz “considerou que a proibição era justa hoje, mas pode ser que ela não o seja amanhã. É a dinâmica do jogo”.

O ministro não disse se era contra ou a favor do jogo. “O que importa é a regra, a regulação.”

A venda e distribuição do jogo Counter Strike estão proibidas no Brasil desde outubro do ano passado, em razão de uma decisão do juiz Carlos Alberto Simões de Tomaz, da 17ª Vara Federal da Seção Judiciária do Estado de Minas Gerais.

Apesar de ter sido retirado de algumas lojas, o game continua sendo jogado em lan houses, por exemplo. Na Campus Party, que cancelou os torneios do game, o uso é permitido.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: